quarta-feira, 9 de novembro de 2016

como fazer?




algumas pessoas perguntam-me, mas como é que consegues fazer tantas coisas, tanto exercício físico e eu respondo sempre da mesma maneira.

o exercício físico deve ser encarado como uma necessidade e não uma opção, da mesma forma que precisamos de comer, de descansar e de dormir, o exercício físico deve fazer parte das nossas rotinas reais, temos de conseguir encaixar no nosso horário diário, nem que seja meia hora. se for possível de manhã, porque acelera o metabolismo e o nosso corpo gasta mais energia, gasta mais calorias para trabalhar. devemos praticar o que nos dá prazer, seja correr, dançar, jogar uma modalidade ou uma simples caminhada. deve ser adequado a cada pessoa, seja ela uma pessoa saudável ou não, um simples exercício pode funcionar como uma "bomba" com outra pessoa. o treino deve ser recomendado por um profissional da área em questão.

comecei a praticar desporto aos 10 anos, depois disso nunca mais parei, passei por fases mais activas do que outras, mas nunca parei. não entrei em maluquices quando estive grávida, apenas fazia caminhadas e aulas de pilates. por vezes temos de saber ouvir e respeitar o nosso corpo, às vezes temos de abrandar ou mesmo parar, para depois recomeçar em grande. actualmente continuo a jogar voleibol, voleibol de praia e agora faço algumas provas de trailrunning.

eu quando tenho oportunidade corro, gosto de correr entre 8 km a 12 km dia sim dia não, treino voleibol 2 dias por semana e vou nadar um dia por semana para relaxar. com este exercício físico os custos são baixos, pago a mensalidade do voleibol e 1 euro e oitenta cêntimos pela utilização livre da piscina - 1 hora. esta regularidade é variável, pois a minha filha está em primeiro lugar. sempre que posso vou brincar com a M. para o parque, para fazer exercício físico ao ar livre, para isso basta escolher um parque infantil mais perto de casa, arranjar uma bola, corda e uns amiguinhos. parece complicado, mas tudo se consegue com tempo, força de vontade, determinação e gosto pelo que se faz. 

quanto à alimentação não sou de extremos, gosto muito de comer de tudo e sou muito gulosa. digo sempre o mesmo, atenção às quantidades, comer produtos da época, não exagerar nas carne vermelhas, doces e fritos e variar muito a alimentação. 

o exercício físico e a alimentação dependem muito do que cada pessoa pretende com essa alteração, se quer perder peso e aumentar a massa muscular, se quer apenas melhor a parte cárdio-respiratória, se é um atleta de uma determinada modalidade, se é para melhorar a postura ou apenas trabalhar o sixpack. o exercício físico tem de ser adaptado a cada realidade e a cada indivíduo. o treino de uma pessoa não serve para a outra e deve ser prescrito por um professor/treinador da área do desporto.

mexam-se, o corpo e a mente agradecem!








Sem comentários: