quarta-feira, 5 de março de 2014

no outro lado do rio









"Eu, muito sério vou remando, e bem lá dentro sorrio
Acredito ter visto uma luz no outro lado do rio

Principalmente acredito que nem tudo está perdido
Tanta lágrima, tanta lágrima e eu, sou um copo vazio

Ouço uma voz que me chama, quase um suspiro
Rema, rema, rema, rema, rema rema..."






até sempre, avó.









Sem comentários: