terça-feira, 25 de março de 2014

brincar +


 
brincar. com as suas próprias regras e sem as regras dos adultos. 
por vezes os pais cometem o erro de inscrever os filhos em 1001 atividades. na 2ª feira tem o inglês, na 3º feira tem o mandarim, 4ª feira vai para o judo, 5º feira vai para a aula de natação e na 6ª feira para relaxar tem aula de ioga e esquecem-se que a criança não é um adulto em miniatura, com um horário das nove da manhã às nove da noite. a criança tem de ter tempo para brincar livremente, no parque, no jardim ou em casa. a criança deve gerir a sua brincadeira, deve gerir o tempo que faz em cada brincadeira, deve inventar brincadeiras, decidir no parque com quem vai brincar e onde, correr, trepar, saltar, rebolar, brincar às apanhadas, às escondidas, fazer amiguinhos no parque, combinar com a amiga para irem brincar no próximo dia. devem ter tempo para decidir o que vão fazer. as crianças são superprotegidas e não têm espaço para correrem riscos. a criança quando brinca, de certeza que vai cair, escorregar, tropeçar e vai certamente sujar-se toda, mas a criança tem de saber lidar com essas variáveis todas, faz parte do processo de crescimento e sem isso não aprende a ser autónoma e a ser responsável.
escolham um jardim e um parque e deixem as crianças brincarem.



Sem comentários: