quarta-feira, 5 de setembro de 2012

colocações

Uma reflexão sobre as colocações e as suas repercussões na qualidade do ensino em Portugal.
Durante o mês de Junho e Julho o governo reduziu a carga horária numa data de disciplinas,  fechou escolas, acabou com a disciplina de Educação Tecnológica, tudo com o objectivo de mandar milhares de professores para o desemprego e com isso "poupar algum dinheiro". E a qualidade do ensino, onde fica no meio disto tudo? Será uma preocupação para este governo ou para a troika?

A comunicação social apenas diz que milhares de professores não tiveram colocação. Errado, a notícia devia ser dirigida da seguinte forma: o governo reduziu a carga horária de muitas disciplinas e acabou com outras e então os professores que durante anos tiveram lugar nas escolas, vão para o olho da rua. E a qualidade do nosso ensino, será uma preocupação?

Muitos horários ficaram guardados para a primeira colocação cíclica, mas porquê? Porque o custo de um professor colocado no dia 31 de Agosto é muito maior do que colocar um professor uma semana depois.

Por último, obrigado ao meu querido Ministério da Educação por lançar as listas de colocação no dia 31 de Agosto, às 19horas. Que falta de respeito, palhaços. E não digo uns valentes palavrões, porque tenho algumas alunas que são leitoras assíduas do meu blog.

A todos os colegas que não ficaram colocados

Boa Sorte e Bom Ano Lectivo


Sem comentários: